• últimas resenhas •

29 de janeiro de 2018

A FORÇA QUE NOS ATRAI

O amor pode mudar completamente uma pessoa.
Título Original: A força que nos atrai
Autor: Brittainy C. Cherry
Gênero do Livro: Romance
Editora: Record
Ano de Publicação: 2017
Número de Páginas: 293
Código ISBN: 9788501111210
Comprar:
Saraiva / Amazon / Travessa / Fnac 



Sinopse: Graham e Lucy não foram feitos um para o outro. Mas é impossível resistir à atração que os une 
Graham Russel é um escritor atormentado, com o coração fechado para o mundo. Casado com Jane, um relacionamento sem amor, ele vê sua vida virar de cabeça para baixo quando Talon, sua filha, nasce prematura e corre risco de morte. Abandonado pela esposa, ele agora precisa abrir seu frio coração para o desafio de ser pai solteiro. A única pessoa que se oferece para ajudá-lo é Lucy, a irmã quase desconhecida de Jane. Apaixonada pela vida, falante e intensa, ela é o completo oposto de Graham. Os cuidados com a bebê acabam aproximando os dois, e Lucy aos poucos consegue derreter o gelo no coração de Graham. Juntos, eles descobrirão o amor, mas os fantasmas do passado podem pôr tudo a perder.

Recebi este livro da editora Record por ser lançamento. Confesso que assim que o obtive em mãos eu fiquei meio receosa, digo isso devido a capa, para começar. Sim. Achei que fosse mais um livro sobre o homem que tem tudo e a garota que não tem nada, mas que eles se esbarram na vida e acabam ficando juntos. (Quantos livros desse tipo você já se deparou na livraria? Muitos, certo?)  Não seria um livro que à primeira vista eu compraria. Mas como foi um recebido eu tive que ler. De imediato “engoli” o primeiro capítulo para ter uma noção do que se tratava ( eu até fiz um post de ‘primeiras impressões’) .  No decorrer da leitura, nesse primeiro capítulo, talvez até no segundo, a trama me lembrou os livros de um autor muito conhecido, super famoso. Eu achei que tinha em minhas mãos mais uma obra do Nicolas Sparks. Só que essa ideia evaporou rapidinho. Depois de algumas páginas você percebe que não tem nada a ver com as histórias dele. Ufa! Que bom (não que eu não goste dos seus livros, pelo contrário, mas não queria chorar – se você me entende)
Lucy é uma pessoa que se preocupa com os outros, gosta de falar muito, é alegre e é dona de uma floricultura juntamente com Mari, sua irmã que tem câncer. Esta, por sua vez, é casada nas primeiras linhas do livro. Isso mesmo que você leu. Seu marido a abandona devido ao seu estado com a doença, ele não aguenta o modo como Mari está vivendo. Ou seja, foge do problema. É um covarde e uma pessoa ruim para fazer isso (minha opinião). Cabe a Lucy tomar conta sozinha da irmã.
Na verdade, Lucy e Mari tem mais uma irmã, sendo que essa é um fantasma. Nunca aparece, atende as ligações de má vontade e não se importa com as irmãs. É uma pessoa que não se pode contar para ajudar nesse momento complicado ou em qualquer outro. Lucy até tenta, mas sempre é em vão.
Ah! Lucy tem um relacionamento de 5 anos com Richard, e acha que pode contar com ele a qualquer hora.
Graham é um escritor super famoso com vários best-sellers. Passa horas e horas trancafiado em seu escritório para terminar mais um livro que será sucesso de vendas. Ele é frio, não demonstra seus sentimentos (se os tiver), não é uma pessoa prazerosa de estar. Mas é um homem muito bonito, musculoso e casado com Jane, que o abandona logo quando a filha deles nasce.

Quem é essa Jane? A irmã quase que desconhecida de Mari e Lucy que comentei mais acima. Isso faz com que esta última se sinta na obrigação de ficar sempre presente na vida de Graham para cuidar de Talon, já que é sua sobrinha. Essa visita constante à casa de Graham faz com que as coisas comecem a mudar para o escritor que todos amam, mas que ninguém sabe que ele sofre por dentro. Por isso o fato de ser extremamente sem alegria, sem interesse por melhorar as suas atitudes. Ninguém o conhece de verdade. Não conhecia até a chegada daquela que sabe tudo de flores. Lucy começa a entendê-lo aos poucos e Graham de grão em grão vai modificando o seu modo de viver, de agir, de pensar.
Eles são totalmente o oposto. Um casal que não combina em nenhuma hipótese, mas o destino sempre muda as coisas, não é verdade?
Será que o coração fala mais alto ao ponto de mudar uma pessoa e fazê-lo enxergar o que a vida o envia de bom?


Queria contar mais, porém se assim o fizesse iria contar até a última página. O que não seria legal, não é?
É uma história muito bem contada, fácil de ler e viciante. Nunca havia lido nada da autora, foi o meu primeiro livro e eu gostei bastante. Até pensei em dar uma olhada em seus outros livros, quem sabe eu não vá gostar assim também?
Podem comprar o livro. Imagino que vocês vão gostar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário