• últimas resenhas •

27 de fevereiro de 2018

Descolori meu cabelo. E agora?

Eu sempre amei mudar meu cabelo, e principalmente pintá-lo. Não sou loira natural, nasci com cabelo castanho, porém quando eu tive a minha independência, digo, a ideia de mudar drasticamente eu comecei a ficar loira. Isso foi lá para 2009. Muito tempo, não é verdade? Naquela época não existia a tendência de hoje, raiz escura e o resto claro. NÃO. NEGATIVO. Ou pintava ou não pintava. E é claro que eu não iria deixar de pintar. Lá fui eu ficar loira da raiz as pontas. E para isso o que eu tinha que fazer? DESCOLORIR, claro. Só que o meu processo não foi rápido. Vixi. Quem dera. Demorou muito para ficar com o cabelo por completo loirão bafão lindão.

Isso é bom e ruim. Sabe porquê?

Assim o cabelo NÃO É MUITO MALTRATADO. Não agride 100%. Por exemplo, eu ano passado resolvi escurecer as minhas madeixas para castanho e esse mês, logo após o carnaval, eu cansei de ficar morena e decidi voltar a ter a cor que eu sempre amei: o loiro. Só que eu comecei aos poucos, bem lentamente, fiz várias mechas e deixei a raiz escura. Essa opção foi única e exlusivamente para duas coisas:

  1. NÃO FICAR REFÉM DA TINTURA TODO MÊS.

  2. AGREDIR MENOS O CABELO.

Se eu tivesse pintado o cabelo por inteiro eu estaria morrendo de sufoco, de tristeza, de raiva, de cansaço por ver o meu cabelo todo ressecado como se fosse uma palha. Fazendo aos poucos, por mechas, enquanto o que foi agredido sofre o que não passou por química nenhuma está ali para te dar um pouco de leveza.
Claro que eu queria voltar a ficar loira de uma vez

Mas eu prefiro ir com calma, com paciência, com hidratações até eu ter DE FATO a cor que tanto amo.

Então posso deixar essa dica com você?

Se você quer se tornar loira comece aos poucos, faça um ombré hair e vai aumentando as suas mechas de acordo com a saúde do seu cabelo.

Duvido que assim você vá se arrepende.

Um beijo,

Um de nós está mentindo

Título Original: Um de nós está mentindo
Autor: Karen Macmanus
Gênero do Livro: Suspense
Editora: Galera Record
Ano de Publicação: 2018
Número de Páginas: 384
Código ISBN: 9788501112521
Comprar:
Sinopse: Cinco alunos entram em detenção na escola e apenas quatro saem com vida. Todos são suspeitos e cada um tem algo a esconder.


Numa tarde de segunda-feira, cinco estudantes do colégio Bayview entram na sala de detenção: Bronwyn, a gênia, comprometida a estudar em Yale, nunca quebra as regras.
Addy, a bela, a perfeita definição da princesa do baile de primavera.
Nate, o criminoso, já em liberdade condicional por tráfico de drogas.
Cooper, o atleta, astro do time de beisebol. 
E Simon, o pária, criador do mais famoso app de fofocas da escola.
Só que Simon não consegue ir embora. Antes do fim da detenção, ele está morto. E, de acordo com os investigadores, a sua morte não foi acidental. Na segunda, ele morreu. Mas na terça, planejava postar fofocas bem quentes sobre os companheiros de detenção. O que faz os quatro serem suspeitos do seu assassinato. Ou são eles as vítimas perfeitas de um assassino que continua à solta?
Todo mundo tem segredos, certo? O que realmente importa é até onde você iria para proteger os seus.

Recebi da editora Record a prova do livro UM DE NÓS ESTÁ MENTINDO e consegui concluir a leitura hoje mesmo. Eu estava muito empolgada para lê-lo devido a toda propaganda que a própria editoria fez em seu instagram. E como eu adoro um suspense e achei a ideia da livro fantástica não perdi tempo e devorei as páginas.
Quando cinco alunos são enviados para a sala de detenção as dúvidas já começam a surgir, afinal nenhum deles sabe porque o outro fora chamado. Mas o problema maior é quando acontece um acidente de carro lá em baixo, na entrada da escola e o professor responsável pela detenção desce para verificar fazendo com que os alunos fiquem sozinhos. Nesse meio tempo da ausência do professor e o seu retorno é que o suspense acontece, um dos alunos acaba sofrendo um acidente e depois morre. Será que foi intencional ou apenas uma coincidência?
O desenrolar da história é interessante pois cada capítulo que se segue é um dia diferente, e em todos esses dias há o ponto de vista dos quatro alunos sobre a morte do colega, e eles contam como estão seguindo o seu dia. Cabe a nós, leitores, tentar pegar as pontas soltas, as chaves, e tentar adivinhar quem é o culpado. Isso se há, de fato, um.
Você acaba ficando angustiado para saber quem teve a audácia em matar o companheiro de detenção, visto que em nenhum momento a gente consegue ler que fulano se considera o autor do crime. Isso faz com que a leitura seja prazerosa de um jeito. No entanto, serei bem sincera como sempre sou, não faz sentido criar palavras que não sejam a verdade. Eu me decepcionei um pouco. Pensei que seria mais interessante, se essa é a palavra correta.  Para a trama perdurar foi necessário, como em tantos outros livros, dar uma lenga lenga. Ou seja, enrolar mesmo. Até aí não tempo problema, acaba sendo natural. Só que nesse caso eu não me senti muito presa na leitura. Não sei se o fato de ter várias versões (ponto de vista) em um único capítulo (em todos) ficou um tanto cansativo. Se a autora tivesse feito um capítulo para cada aluno, na minha visão, poderia ter ficado mais leve.
Mas isso é de cada um, claro. Vai de acordo com o que o leitor prefere. Pode agradar a uns e a outros não.
No meu caso não é que tenha atrapalhado a leitura, pois tem como, sim, compreender o livro e tudo o que a autora quis passar, mas confesso que para mim não foi o que eu pensava que iria ler.
No entanto, vale a pena a leitura se você gosta de um suspense, o que aqui eu tenho um pouco a reclamar, não considero o livro um suspense em si, fica meio falho. Mas leia, afinal, a trama é bem interessante e o final acaba sendo surpreende, pelo menos foi para mim.

26 de fevereiro de 2018

Um de nós está mentindo


Passando aqui para avisar que tem resenha nova no blog. Acabei de atualizar a seção com um livro que estava super ansiosa para ler e que recebi a prova da editora Record. Prova para quem não sabe é o livro ainda não completo para enviar as livrarias, ele não contem a orelha e nele existem, ainda, erros ortográficos, então é necessário descontar tudo isso caso exista um interesse em ler. É óbvio que eu descontei e não me importei com essas coisas, eu queria mesmo era começar a leitura e vir correndo escrever a minha opinião para vocês.

E foi exatamente o que fiz.

Um trechinho da minha resenha você pode conferir aqui:

"Quando cinco alunos são enviados para a sala de detenção as dúvidas já começam a surgir, afinal nenhum deles sabe porque o outro fora chamado. Mas o problema maior é quando acontece um acidente de carro lá em baixo, na entrada da escola e o professor responsável pela detenção desce para verificar fazendo com que os alunos fiquem sozinhos. Nesse meio tempo da ausência do professor e o seu retorno é que o suspense acontece, um dos alunos acaba sofrendo um acidente e depois morre. Será que foi intencional ou apenas uma coincidência?"

Quer ler mais? Então clique aqui.



Um beijo,